Está fazendo malabarismo com a comunicação da sua empresa? O que falta é um gestor de comunicação | Verlindo

Está fazendo malabarismo com a comunicação da sua empresa? O que falta é um gestor de comunicação

Está fazendo malabarismo com a comunicação da sua empresa? O que falta é um gestor de comunicação

Image for Está fazendo malabarismo com a comunicação da sua empresa? O que falta é um gestor de comunicação

Navegue nos assuntos

Quando sua empresa conquista uma operação sólida e já tem um porte médio ou grande, ela está pronta (e deve) dar um próximo passo: contratar um gestor de comunicação. Neste post vamos mostrar porque você precisa desse profissional, as consequências de não contratar um e as vantagens de contar com ele.

Quando um negócio se inicia, muitas vezes o próprio empresário, ou uma equipe enxuta, precisa pensar e colocar inúmeros processos para funcionar: rotina da empresa, venda, atendimento, marca, comunicação… Sim, são muitas coisas. Mas, com determinação, a empresa sai desse primeiro momento e conquista uma solidez no mercado.

Chegando nesse patamar, é aí que a equipe cresce, os resultados mudam de tamanho, o faturamento e os problemas também. Todos aqueles processos que antes era o empresário quem dava conta (e conseguia dar conta) ficaram complexos e fogem totalmente do controle. Entre eles está a comunicação.

Você vai perceber que precisa de comunicação

Um belo dia você vai notar que seu concorrente está comunicando com o público muito melhor que você. Ou então, um parceiro vai comentar que sua comunicação não está à altura do seu negócio. E tem um cenário pior, quando o seu público tem uma percepção totalmente errada da sua operação (atividades que sua empresa desempenha) ou tamanho.

Vamos supor que você é um restaurante com três unidades na cidade, mas um cliente, a julgar pela sua comunicação, pensava que era apenas um quiosque no shopping. Tem alguma coisa errada aí, né?

É iniciada então a busca por uma agência de comunicação. E você encontra, mas, na hora de explicar seu problema à equipe, falta clareza e objetividade. Não se preocupe, isso é comum de acontecer e tem solução.

É neste momento que você precisa de um gestor de comunicação na sua empresa.

Que nada! A agência resolve!

Esse é o pensamento mais comum, mas, quando você chega na agência, percebe que seu problema é difuso. Isso quer dizer que ele tem várias origens, já tem várias consequências e fica difícil de tatear tudo isso.

Você tem diversos produtos, ações, materiais, mas nenhum deles cumpre um papel definido na comunicação muito menos conversam entre si. Eles foram feitos acidentalmente, de forma isolada para solucionar problemas à medida que foram aparecendo. E, apesar de você ter essas várias ações, não existe um plano ou uma documentação explicando o que é a empresa, como ela se posiciona, do que ela precisa, quais são as metas.

Quando a agência se depara com isso, ela vai apenas dar continuidade ao que já estava sendo feito e, talvez, melhorar alguns pontos. Portanto, se você não definir junto à ela, com clareza, os problemas de comunicação, seu problema não vai ser resolvido e a sensação que vai ficar é a de dinheiro mal investido.

Pronto para ouvir o que é um gestor de comunicação?

O gestor de comunicação é responsável pela saúde da comunicação da marca, isto é, ele vai compreender o DNA da marca, o que ela diz, quem é seu público, quem são as pessoas que a fazem e com isso, será capaz de identificar o que a empresa precisa comunicar e com quem.

Uma clínica, por exemplo. Ela tem seus valores; tem uma mensagem a transmitir; conversa com pacientes, médicos, planos de saúde e equipe; e pode usar diversos canais para levar essa mensagem até eles. Quem conhece todos esses itens e sabe o que é o melhor para cada momento é o gestor de comunicação.

A partir disso, ele estrutura a comunicação da marca, reunindo todos esses detalhes para gerenciar bem as demandas de curto, médio e longo prazo. Se a gestão for bem feita e organizada, tudo isso vira uma política de comunicação. Essa política, além de “descrever” a empresa e seu papel, também define objetivos, tempo para alcançá-los e o que cada setor precisa fazer.

Com essas informações e objetivos reunidos, o gestor parte para o plano de comunicação, que é o cronograma de ações que serão realizadas ao longo do tempo estipulado na política. Com tudos esses insumos esquematizados, ao fim do cronograma é possível avaliar o desempenho das ações e saber com mais exatidão o que deu certo ou não e por quê.

Talvez seja muita coisa para uma agência que não está dentro da empresa diariamente fazer, hein? Para o próprio empresário então, nem se fala!

Interlocução

Tudo o que foi mencionado até aqui é o papel “macro” do gestor, mas ele também desempenha o micro. Enquanto o plano anual está acontecendo, ele também está acompanhando as pequenas ações diárias que são feitas para resolver os problemas que surgem.

Ele trabalha com articulação interna, documenta os problemas, define prioridades, transmite tudo para a agência de comunicação (que implementa a ação) e, depois de finalizado o processo, ele monitora as soluções e acompanha os resultados.

Uma agência só teria esse nível de conhecimento e contato se um membro da equipe passasse a trabalhar dentro da empresa como gestor. Mas isso não vai estar incluído no pacote que você vai ter pago pela comunicação, é um custo (às vezes, alto) a mais. Além disso, ter o gestor próprio é ter uma pessoa mais integrada, que veste mesmo a camisa da sua empresa e está atenta outros aspectos, como comunicação interna e endomarketing.

Ainda não está convencido? Então, continua lendo que tem mais para você saber!

O que acontece se a empresa não tiver um gestor de comunicação

Falta de prioridade

Naturalmente, todo setor da empresa se acha o mais importante para ser trabalhado na comunicação, isso é normal. Sem um gestor de comunicação, você vai assistir a uma “briga” diária de seus setores pela atenção e não vai conseguir chegar a uma solução estratégica.

Peças sem relevância

As peças são feitas para apagar incêndios diários. Quando chega no final do ano, você vai se ver com 20 folders, 10 anúncios, 40 ações divulgadas em redes sociais, mas nenhuma tinha propósito de resolver um problema específico e nem têm uma continuidade ou integração.

Superprodução

Isso complementa o item anterior. Você tinha que fazer uma determinada ação, mas, para tentar resolver emergências que, muitas vezes, não são urgentes, você produz muito mais do que o necessário.

Nenhuma grande ação

Você já perdeu tempo demais fazendo todos esses folders, anúncios e divulgações, não sobrou nenhuma energia para uma grande ação sólida, integrada e com objetivo definido.

Incapacidade de definir objetivos

Se você está ocupado tentando atender a todos os setores da empresa e produzindo toda peça que dá na telha, é óbvio que nem parou para pensar em traçar metas.

Conseguimos te convencer agora, né?

Passos para contratar um gestor de comunicação

  • O processo de seleção precisa ser realizado por uma equipe de RH. Se ainda não tem, reúna outros gestores familiarizados com a rotina da empresa para fazer essa seleção.
  • Descrever as atribuições do gestor na divulgação da vaga (este post já dá uma ajuda e tanto)
  • Divulgar a vaga

O que o candidato precisa ter

Boa comunicação: ele vai ser a alma da comunicação na empresa, saber falar, escrever e se relacionar bem com as pessoas é fundamental.

Iniciativa: o candidato precisa ter em mente que ele vai defender a marca e não os interesses pessoais de membros da equipe, e, para isso, ele tem que ser capaz de cobrar decisões e tomar decisões.

Capacidade de desenhar um plano de comunicação: esse é o material que irá guiar a comunicação da sua empresa, portanto o gestor precisa saber o que é e como fazê-lo.

Visão crítica: analisar e criticar todas as ações da empresa, como elas funcionam e se elas se integram. Com isso, o gestor será capaz de indicar quais valem a pena manter, quais não valem e sugerir ações novas.

Maturidade: o gestor de comunicação é um ponto focal dentro da empresa, sendo o elo entre os gerentes e diretores, e unir essa relação às estratégias de comunicação exige uma certa diplomacia.

Monitoração e calibragem: essa pessoa tem que estar o tempo todo se comunicando com a agência e, junto a ela, analisando, resolvendo, melhorando as ações e trazendo insights internos.

O que você vai ganhar com um gestor de comunicação

Você encontrou a pessoa que vai gerir a comunicação da sua empresa, agora é a hora de saber quais frutos irá colher.

Primeiro de tudo, você vai ganhar tempo para a gestão do negócio, pois o gerente vai assumir uma série de responsabilidade que consumiam enormemente seu tempo antes.

Depois, você vai sentir que sua marca está recebendo a devida atenção e isso se reflete em todos os setores, cada um no seu tempo. Assim, a comunicação começa a andar, as ações são implementadas e você vê um resultado disso. Alguns exemplos desses resultados são melhor percepção do seu público sobre o seu negócio, melhor relacionamento com o cliente e até impacto positivo nas vendas.

Além disso, sua comunicação com a agência passa a ser mais fluida e produtiva, e ela se torna uma grande parceira, ajudando a solucionar muito mais problemas. No fim, você consegue saber exatamente o que retornou de todo o investimento que você fez em comunicação.

Newsletter

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.